Dica de Escrita

10 dicas para evitar o famoso bloqueio criativo

Você provavelmente já viveu uma cena parecida com esta. Você precisa escrever, afinal, você é um escritor (ou quer ser), se prepara psicologicamente, se senta, olha para a tela do computador, o tempo passa e você percebe que as letras não saem. A ideia não vem, mas a ansiedade, ah, essa vem com tudo.

E quando a grande ideia surge e você fica eufórico, daquelas sensações bonitas de se ver, pega sua caneta ou computador cheio de vontade de transformar aquela ideia em um texto. Mas o final não segue este roteiro feliz e você trava.

Você sente que o prazo aperta e você nem começou a escrever. Pânico! Está instaurado o famoso bloqueio criativo!

Para evitar situações como estas, conversamos com quatro autores da Metamorfose sobre o assunto, Bruna Agra Tessuto, Jacira Fagundes, Marcelo Spalding e Rafael Figueiredo. Transformamos as experiências deles em lidar com este problema em 10 dicas valiosas para evitar o bloqueio criativo na hora de escrever.




1. Leia muito – e copie

O hábito da leitura é uma das principais ferramentas de trabalho de um escritor. Coloque essa prática na sua rotina o quanto antes. Nisso todos os autores consultados concordam. Marcelo Spalding diz que além de ler, é importante a partir de agora observar aspectos técnicos dos livros que você ler. E até copiar! Você pode fazer um conto inspirado na linguagem de outro, com o mesmo esquema narrativo, até usar o mesmo personagem (fanfiction). Isso se chama intertextualidade e pode ser uma ótima forma de driblar o bloqueio.


2. Jogo de palavras

Quando o prazo é curto e você precisa de uma ideia rápida, uma dica citada pela escritora Bruna Agra Tessuto é escrever, uma ao lado da outra, alguma situação que envolva duas ou mais pessoas, um lugar e um verbo. Uma cena sempre pode surgir disso. Por exemplo, “professor”, “aluno”, “piscina”, “dançar”. Situações envolvendo isso começam a surgir na imaginação a partir das palavras escolhidas. 


3. Exercite-se frequentemente

O exercício físico oxigena o cérebro e traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental. O próprio Steven King, no livro Sobre a Escrita, fala muitas vezes sobre como as suas caminhadas diárias fazem a diferença na criação das suas histórias. Alguns entrevistados, como o Rafael Figueiredo e o Marcelo Spalding, são adeptos das caminhadas, corridas ou ciclismo.


4. Mude o foco para outra atividade

O escritor Rafael Figueiredo pratica esta técnica. Um pouco antes de chegar à exaustão de uma atividade, seja ela escrita, composição, poema ou aula, ele muda para uma tarefa aleatória por alguns minutos. Isso mantém a sua atenção criativa sempre alerta.



5.
Dez primeiras palavras do dicionário

A escritora Bruna Tessuto, diante da falta de ideias, costuma consultar o dicionário e pegar as dez primeiras palavras que encontrar. Depois ela se desafia a escrever um texto em que todas elas apareçam. Uma dica simples, mas que pode fazer a diferença.


6. Escreva um texto baseado em um objeto

A escritora Jacira Fagundes propõe um exercício que ela faz com seus alunos. Frente a alguns objetos do cotidiano dispostos de forma aleatória, escolha um deles, pegue, analise, apalpe. A partir daí, escreva um texto curto dando vida ao objeto. Narre uma história em que ele é o protagonista ou o ponto de vista do narrador. Muitas ideias podem surgir a partir deste simples exercício.


7. Palavra aleatória no Google

Digitar uma palavra aleatória no Google Imagens e pegar uma foto qualquer com pessoas. Em seguida, pensar sobre os personagens da foto: quem são, do que gostam, qual o relacionamento entre eles, o que aconteceu horas antes da imagem. Quando você percebe, já tem uma história. Esta é outra dica da escritora Bruna Tessuto quando o bloqueio criativo aparece.


8. Meditação - Zazen

A meditação traz alguns benefícios importantes para um escritor e para a missão de evitar o bloqueio criativo. Alguns deles são significativos: aumento da capacidade de concentração e memorização e desenvolvimento da criatividade. Você sabia disso?

O escritor Rafael Figueiredo lembra da importância deste tipo de prática. Ele, por exemplo, é adepto ao Zazen, que é a base da prática Zen Budista. O objetivo é "apenas sentar" com a mente aberta, sem apegar-se aos pensamentos, deixando que fluam livremente.


9. Pesquisa + Pensamento

Quanto mais você pesquisa e pensa sobre o assunto escolhido, menos você sofre com o bloqueio criativo na hora de se sentar e escrever.  Marcelo Spalding e Bruna Tessuto usam e indicam esta técnica. Eles planejam ou pensam tanto antes que, quando colocam no papel, o texto sai rápido, pois já tinham montado e esquematizado antes.

A Bruna cita a frase da encenadora Ariane Mnouchkine: "o cérebro é o músculo na imaginação". É nisso que ela acredita. Quanto mais estímulo damos ao nosso cérebro relacionado ao nosso tema, melhor ele responde.



10. Olhe pela janela


Outro exercício que a escritora Jacira Fagundes sugere é olhar pela janela e acompanhar uma pessoa, um animal ou um objeto. Descrever o que viu criando uma cena possível, mas inventada a partir da observação.

Dessa forma, você sai da sua rotina e dos seus pensamentos corriqueiros e parte para uma nova aventura, onde as ideias surgem livremente.


Gostou das dicas? Quer contribuir com alguma prática que funciona para você? Aguardamos o seu comentário.

Cinthia Dalla Valle
15/03/2020

 

 

Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela