Dica de Escrita

Preposição antes de pronome relativo

Na linguagem falada, é muito frequente a omissão da preposição (quando necessária) que deveria preceder o pronome relativo, como nos seguintes exemplos:

A fruta que mais gosto é a maçã.

A única coisa que necessito é tempo.

São promessas que podemos duvidar.

“Oferecemos um conteúdo que você pode confiar.”

Trata-se de um uso aceitável na fala. Mas na escrita, que normalmente exige um padrão mais formal, o “que” dessas frases deve vir precedido pela preposição exigida pelo verbo: gostar de, necessitar de, duvidar de, confiar em.

A fruta de que mais gosto é a maçã.

A única coisa de que necessito é tempo.

São promessas de que podemos duvidar.

Oferecemos um conteúdo em que você pode confiar.

Observação: Como entrou a preposição, o pronome que pode ser substituído por o qual, que flexiona para concordar com seu antecedente:

São promessas das quais temos que desconfiar.

Oferecemos um conteúdo no qual você pode confiar.

Lembrete: Sempre que tivermos orações construídas com pronomes relativos (que, quem, o qual…), é preciso verificar a regência do verbo. Se o verbo exigir um complemento preposicionado, a preposição “volta atrás” e se aloja antes do pronome relativo.


Texto originalmente publicado no blog Scriptura e getilmente cedido pela autora

Neiva Tebaldi Gomes
20/07/2020

 

 

Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela