Dica de Escrita

Dicas para publicar seu livro digital

É fato que o mercado editorial não é mais o mesmo de alguns anos atrás. Existem milhares de leitores que não fazem mais questão de ler livros impressos e que preferem a comodidade e a flexibilidade, inclusive de preços, dos livros digitais.

Junto com essa realidade, a publicação de livros ganhou em possibilidades, ou seja, os escritores podem publicar seus livros de forma independente, sem editora, e construir uma carreira sem tantos custos e burocracia.

Para aprofundar esse assunto, conversamos com a Luisa Aranha, escritora com cinco anos de experiência em publicações independentes e que acaba de publicar o Guia de Autopublicação pela Amazon.



Confira a entrevista na íntegra:

Quais são os primeiros passos para quem deseja publicar seus livros de forma independente?

O primeiro passo é entender o processo e como fazer. Publicar de forma independente não significa, em hipótese alguma, pular alguma das etapas de editoração.

Quais as plataformas de publicação que tu indicas?

Para vender livros digitais, a Amazon com certeza é a melhor tanto pro autor, quanto pro leitor. Para livros impressos, gráficas sob demanda que colocam o teu livro em marktplaces como Amazon, Submarino, Americanas e outros, sempre indico a Bok2 ou a Umlivro. Agora, se o escritor quer começar a formar um público e publicar suas histórias gratuitamente, o wattpad é a melhor opção.

Quais as vantagens e desvantagens de publicar de forma independente, na tua visão?

Sinceramente não vejo desvantagem. Os custos são mais em conta, inclusive em comparação a editoras pagas, e, levando-se em conta a realidade editorial e de distribuição no Brasil, para um autor iniciante, não fará muita diferença publicar independente ou por uma editora de porte médio. As vitrines das grandes livrarias sempre são dos gringos e das grandes editoras e isso não vai mudar enquanto a lógica do mercado não for valorizar o produto local.

Que dica você gostaria de ter recebido quando começou a publicar desta forma?

Todas que eu coloquei no Guia da escritora independente! Hahahahaha! Eu já era formada em comunicação e tinha algum conhecimento do mercado e do processo editorial, então, não posso dizer que apanhei muito, mas algumas coisas que sei hoje teriam ajudado e acelerado o processo lá no início. Como encontrar e formar público, por exemplo. Ou a forma de publicar impressos sem gastar uma fortuna.

Mesmo publicando de forma independente, você indica a publicação dos livros impressos? Por quê?

Sempre! Se você tem público para consumir impresso, deve publicar. Como disse, existem possibilidades com baixo custo e boa qualidade, não precisamos mais ser reféns de tiragens gigantescas que ficam empacadas em caixas em algum canto da casa pegando pó e mofando.

Eu, por exemplo, sempre faço o lançamento do ebook, depois abro pré-venda do impresso (isso ajuda a bancar os custos de impressão e quem compra na pré-venda ganha dedicatória, marcadores e frete por um preço promocional) e depois deixo os livros à venda em vários markplaces.

entrevista com Luísa Aranha
05/11/2020

 

 

Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela