Onde você compra livros?

Maurem Kayna

Todos que gostamos de ler e alimentamos esse hábito perigoso, em geral, nos sentimos bastante atraídos pelos preços e vantagens oferecidos pelas grandes redes de livrarias – físicas ou virtuais. Dinheiro é, em geral, recurso escasso cujo uso precisa ser o mais racional possível, certo!? Assim, parece uma decisão muito lógica aproveitar uma promoção da Amazon que vende por R$9,90 um livro que custa entre R$ 40 e R$50 numa livraria de rua.

É claro que eu mesma já fiz isso muitas vezes. Porém, é importante ter consciência que se todos nós fizermos isso sempre, as editoras de pequeno e médio porte, que não tem a menor chance de discutir ou negociar preços justos com essas redes de livraria, acabarão. Isso significa, além de negócios locais quebrando e empregos sumindo, uma tendência ainda maior de se esvaziarem as chances de publicação de autores que não se encaixem no nível de rentabilidade esperado (e necessário) das editoras maiores (as únicas razoavelmente capazes de sobreviver nesse modelo de compras das grandes redes).

Por isso, nós, leitores que prezamos a variedade e a qualidade das publicações, que considerados essa diversidade como uma condição intrínseca para que a literatura cumpra seu papel transformador, deveríamos considerar em nossos hábitos de compra a necessidade de apoiar e comprar direto de editoras e livrarias menores. Em Porto Alegre temos algumas bravas sobreviventes (que não me pediram essa tentativa de propaganda), mas várias já ficaram pelo caminho.

Acredito que precisamos valorizar o empenho de curadoria que normalmente está presente nessas livrarias de resistência, que também costumam ser cenário para realização de eventos que fomentam a leitura e a literatura local.

Posso estar sendo repetitiva e de fato nada original na temática, mas achei importante fazer eco ou tentar amplificar essa questão que tem sido levantada por outras pessoas ligadas ao mundo do livro e que trabalham duro por nossa paixão em comum. Então, fica o convite para que você reveja seus hábitos de compra. Isso não significa que vamos para o inferno por aproveitar as ofertas tentadoras, mas que podemos dividir nossos recursos e apoiar também os negócios locais. A sociedade é (está, ao menos...) de consumo, então o ato da compra é uma das ferramentas poderosas que temos nas mãos para tentar mudar as pequenas parcelas da realidade nas quais podemos influir.

 

Comentários:

Maurem, parabéns pela discussão proposta.
Marcelo Spalding, POA 27/06/2018 - 16:42
Com o vício perverso da sufocante centralização política, e a partir dessa, tudo o mais, os leitores acabamos direcionando nossos hábitos de compra, sim, para o chamariz que do "centro" procede. Que bom se pudermos estar sempre mais atentos ao que nos rodeia.
Gerson de Ramos Sebaje, Pelotas-RS 26/06/2018 - 22:38
Hà espaço pra todos, desde que se faça o exercício de diversificar atrativos e estratégias de marketing nesse universo do leitor onde a inteligência virtual vem oferecendo praticidade.
Particularmente ter uma boa leitura com um livro físico em mãos, sentindo sua textura, e marcadores de páginas, onde não existe a preocupação de ficar sem bateria ou internet é libertador!
Sou fã de livrarias e adoro ficar perambulando pelos setores para admirar edições, vitrines e aconchego da exposição de cada setor, onde não troco por um "sebo".
Clair Faustino Machado, Indaial 25/06/2018 - 17:28

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "234602" no campo ao lado.
 
  

 

Voltar
Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela