Desventos

Silvia Generali da Costa

Rafael Figueiredo é um escritor, poeta e compositor gaúcho leopoldense, que se inicia na narrativa longa com seu Desventos.

Embora não seja uma classificação comum de gênero literário, o autor define seu texto como uma novela em prosa poética. Independente de qualquer definição, Desventos transborda poesia. A dura realidade de um menino do interior é apresentada entremeada de alusões à natureza, tendo sempre como pano de fundo pássaros, flores, árvores e rios, assim como a vida se apresentava no paraíso perdido de Neco Sabará. O narrador nos envolve, nos emociona e, por vezes, nos confunde, fazendo com que a leitura seja um fluxo de sentimentos, surpresas e irrealidades.

Já a vida adulta de Neco, tendo como cenário um hospital psiquiátrico, não se cerca de lamentos, mas da percepção de que os “inadequados” precisam de um lugar-depósito para não estragarem a beleza das vidas do lado de fora, tão simples e ordenadas.

Recomendo o livro para quem gosta de poesia, para quem prefere novelas, para quem se interessa pela alma humana e para quem mostra empatia com os “inadequados”. Mas um aviso: assim que você terminar a leitura, vai querer recomeçar tudo novamente, já com outros olhos e com outra alma.

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "420205" no campo ao lado.
 
  

 

Voltar
Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela